Arquiteto da semana: Le Corbusier

        Para iniciar com grande estilo a série Arquiteto Da Semana,  onde será apresentado a vocês os mais diferentes tipos de arquitetos que estão espalhados e fazem ou fizeram história na arquitetura, começaremos com Le Corbusier que foi um grande arquiteto e seu nome já foi sitado em várias de nossas aulas, livros e internet, fique sabendo um pouco mais desse artista.

      Charles-Edouard Jeanneret, mais conhecido como Le Corbusier (1887-1965) foi arquiteto, urbanista e pintor francês e é considerado um dos mais importantes arquitetos do século XX.  Mas foi com as obras, Vila Savoy e Pavilão Suiço que o classificou como um dos mestres da arquitetura modera.  A Construção separada do solo por meio de pilotis (um conjunto de colunas que sustentam as edificações, deixando uma área livre pra circulação), o jardim passando por baixo da casa e o sistema de janelas horizontais são as características mais marcantes de Le Corbusier, que já aparece na arquitetura de Vila Savoy.

Villa Savoye – França

Imagem para melhor visualização e explicação de um Pilotis

           Após algum tempo, Le Corbusier abandonou o purismo geométrico do “estilo internacional” e a suas obras posteriores a guerra começaram a ter uma crescente preocupação quanto aos efeitos escultóricos. Assim como Unité d’Habitation que é um grande edifício que se assemelha a uma “caixa sobre estacas”. Mas o edifício mais revolucionário dos meados do século XX, é a igreja de Notre-Dame-du-Haut, localizada em Rinchamp no leste da França terminada em 1955 e consagrada no mesmo ano.

Notre-Dame-du-Haut

Interior

            Erguendo-se como uma fortaleza medieval, o jogo de curvas e contracurvas é bastante insistente, com formas simples e dinâmicas que parecem obedecer a uma força invisível e o telhado saliente sugere a aba de um enorme chapéu. As portas estão tão escondidas que é preciso procurá-las. No interior há um aspecto especificamente cristão, a luz filtrada por janelas de vitrais pequenas, quase imperceptíveis vistas do lado de fora. Le Corbusier, que nunca havia projeto nada religioso e mesmo sendo ateu, disse que ao ver o local não pode hesitar. Logo após a igreja de Notre-Dame-du-Haut, Corbusier projetou mais dois edifícios religiosos: o convento de Sainte-Marie-de-la-Tourette e a igreja de Saint-Pierre de Firminy.

        Já no urbanismo, Le Corbusier defendia que uma cidade moderna deve integrar perfeitamente sua arquitetura e sua urbanização. Ele propõem a separação dos centros residenciais dos setores administrativos e políticos, a reunião das áreas de lazer e artérias retilíneas para o tráfego. A cidade de Brasília foi concebida segundo as suas teorias.

         Nesse semestre estamos fazendo plantas e cortes da casa “Maison Minimum” projetada por Corbusier onde estamos a usando apenas para fins didáticos de como se deve enviar um projeto para ser aceito na prefeitura, mas isso é assunto para outro post.

Planta, corte e elevação da Maison Minimum

Espero sugestões de arquitetos que vocês tem curiosidade de conhecer porem preguicinha de procurar!!

Advertisements

One thought on “Arquiteto da semana: Le Corbusier

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s